Arquivo para Setembro, 2009

Doce Pássaro da Juventude com Lili Caneças

Segunda-feira, Setembro 28th, 2009
Esta sexta-feira passada, dia 25, fui maquilhar a ilustre Lili Caneças para a peça Doce Pássaro da Juventude no Rivoli.

Adorei a experiência, a Lili é muito simpática, uma senhora.

Uma autêntica lady que representa o papel de uma actriz em decadência, que usa uma maquilhagem excessiva, estilo anos 60, uma vamp levada ao extremo- como que um agarrar desesperado da juventude perdida.

Para além da maquilhagem da Lili ainda dei um jeitinho ao actor Paulo Pimenta.

Uma equipa muito simpática com um ambiente a transbordar de alto astral.

Aqui ficam as informações da peça, vão lá espreitar!

Doce Pássaro da Juventude

De Tennessee Williams.
Encenação: Thiago Justino.

Com Lili Caneças, Paulo Pimenta, Carlos Barradas, Daniela Lima, Nuno Sousa, Miguel Lacha, Patrick Branco e Aline Frazão.

O espectáculo conta a história de uma velha actriz em decadência a quem um jovem aspirante a actor quer convencer que ainda tem talento.

Data: 19 de Setembro a 11 de Outubro.Sexta e Sábado: 2100 | Domingos e Feriados: 17h00.
Local: Pequeno Auditório do Rivoli Teatro Municipal.

.

Blush à Rosa bêbada e risco escuro nos lábios a roçar o buço: TIREM-ME DAQUI!!!

Sábado, Setembro 19th, 2009

Vamos então falar da aplicação do blush e do risco nos lábios.

Todas já vimos, até os homens comentam( e MUITO) aquele excesso de blush que vem da orelha até ao nariz e aquele fantástico risco castanho escuro a delinear os lábios com batom de cor mais clara. Então quando os dois se juntam, é carnaval na certa.

Este post acaba por ser mais para senhoras, que “sempre usaram assim”. Pois, já se usou muita coisa, mas não vamos usar um osso a prender o cabelo todo desgrenhado como as mulheres pré-históricas, certo?

Tudo se pode usar, desde que correctamente e que pareça bem.

Mas não se enganem as meninas, pois há aí muitas meninas Morangos com Açúcar Wanna Be, que vão para a escola como se fossem sair à noite- mas num filme de terror!!!

Moderação é a palavra chave. Mies Van Der Rohe, um famoso e extraordinário arquitecto, disse-o melhor que ninguém: LESS IS MORE.

Blush:

serve para nos dar um ar saudável, mais jovial e coradita( a não ser que tenham rosácea como eu e não gastam dinheiro em blush).

A sua função torna-se mais importante quando usamos base no rosto, o que acaba sempre por nos tirar o rosado natural das maçãs do rosto. Sim, das maçãs do rosto e nada mais.

O truque é sorrirem para o espelho e com um pincel levemente pressionado num blush em pó, aplicarem exactamente onde faz bochecha( a zona mais volumosa) e depois puxar para trás e para a frente. Deve-se levemente colorir a zona que vai da base superior da orelha até ao fim da bochecha, ficando a intensidade maior no centro desta, onde ruboriza naturalmente. Se for necessário, belisquem as bochechas e logo verão a cor natural a aparecer no sítio certo.

Para a frente da face só se esbate a cor, senão dá aquele ar de Rosa Bêbada, de quem bebeu uns copitos a mais. Pode-se, com o restante que fica no pincel, dar um toque no centro da testa, nariz e queixo. Mas, se o blush for muito avermelhado, o ideal é deixarem este último passo para um bronzer tom terra quente bem mais natural.

O ideal é modelarem a maçã do rosto com o blush, seja em pó ou em creme( este é muito natural e facilmente aplicado com a ponta dos dedos). Apliquem um pouco de cada vez e vão intensificando até atingirem o tom necessário. Se exagerarem na dose, passem com uma borla limpa ou esponja por cima para esbater a cor.

E cuidado com a cor, não comprem uma cor muito forte, muito escura se forem branquinhas, esses tons são para as morenas e de pele mais escura. Os laranjas são de evitar, a não ser que percebam muito da poda, pois podem dar-vos um ar tijolo horrendo. O ideal são os pêssegos e os rosas para toda a gente.

Risco nos lábios:

serve para delinear e dar forma, por vezes corrigir, e evitar que o batom/ gloss escorra pelas fissuras labiais para fora do contorno natural da boca.

Quando se é novinha, basta um brilho, um gloss, uma corzinha aplicada com os dedos para os lábios ficarem fantásticos.

À medida que a idade vai avançando e se vai fumando( eu que o diga) começam a aparecer aquelas ruguinhas à volta do contorno que vai perdendo a forma e aí sim, um contorno bem feito com um lápis antes do batom traz outra vida ao lábio.

A cor do lápis? A não  ser que seja batom vermelho, beringela, por aí, optem por um cor do lábio, bem claro, bem natural e façam o contorno bem como preencham os lábios com o lápis. Não só ajuda a agarrar o batom como, quando este desvanecer, não fica lá só o risco à volta. Isto serve também para o risco em vermelho, castanho, roxo, etc que devem ser da cor do batom que é aplicado por cima e não mais escuros( deixem isso para os desfiles de moda e para os maquilhadores).

Em épocas especiais, fotografias, casamentos e por aí, deve-se utilizar esta técnica de delinear e preencher os lábios com lápis para que a maquilhagem dure mais e fique  perfeita.

Uma dica: já há produtos que podem ser usados como blush e batom. Além de práticos, quando usados ao mesmo tempo nos dois sítios, tornam o rosto harmonioso.

Para esta estação Outono/ Inverno que está à porta a tendência são batons mais escuros: beringelas, burgundy, berry, vermelhos mais escuros- todos estão na berra. E, claro está, o lábio nude com os olhos esfumados bem escuros.

Ah, não esquecer: ou  escurecem o lábio ou o olho, não chamem à atenção para ambos ao mesmo tempo. Realcem um de cada vez  para os valorizar.

Erros e falhas na maquilhagem

Segunda-feira, Setembro 7th, 2009

Vinda de férias, Itália ficou lá longe e para sempre na minha memória, achei por bem escrever um artigo sobre algo que tenho reparado nos vários workshops de auto-maquilhagem que tenho realizado.

Meninas e senhoras, quem compra uma base líquida para aplicar no rosto, tem que comprar um pó(solto ou compacto) para aplicar por cima. Senão está só a gastar dinheiro e o efeito pretendido não é alcançado nem dura por muito tempo.

Vejamos. Aplicamos base para homogeneizar a pele, tirar brilhos, algumas imperfeições de tez, etc. Se não aplicarmos pó por cima, a base não vai durar e o brilho até pode ser intensificado.

Quem compra base, compra pó, ponto final. De preferência, pó solto translúcido, que pode ser aplicado com um pincel grande e fofo ou com uma borla.

150 Large Powder Brush Powder Puff imagens retiradas de www.maccosmetics.com

Mas atenção, isto não é pó de arroz nem vivemos na época Vitoriana do rosto branco empoado. Aplicar pó qb de modo a tirar brilhos e segurar a base, só.

Outro erro crasso é aplicar base em excesso para corrigir e disfarçar borbulhas, manchas, olheiras… NÃO! Corrigir… corrector. Há que ter um corrector para imperfeições. No caso das olheiras pode ser um tom mais claro que a base, no caso das borbulhas, da mesma cor.

Este é aplicado pontualmente de modo a disfarçar o que se pretende. O pó para segurá-lo também é imprescindível. Há peles que basta maquilhar com corrector e pó, nem necessitam de base e, muito menos, do efeito máscara.

Estes, para mim, são pontos fulcrais numa boa maquilhagem e que vejo muita gente a não fazer.

Depois vou falando aqui de outros erros/falhas que penso serem mais falta de conhecimento do que propriamente gosto próprio. A aplicação errada do blush é outra delas.. mas lá chegaremos.

Se quiserem, perguntem, enviem sugestões, usem e abusem do blog para que todas possam andar melhor maquilhadas. Maquilhar não é pintar o rosto nem besuntá-lo de cores e texturas. Maquilhar é disfarçar o que temos de pior e realçar o que temos de melhor para chegarmos a uma imagem favorecida de nós próprias. Sair de casa o mais linda possível e tão natural que possamos dizer “eu acordei assim”.

copyright 2008 — 2009 © martaramalho.com
design marciana